segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Tua voz


Conheço a séculos tua voz... A mim ela nunca foi estranha... Conheço cada timbre e melodia que é exalado das tuas cordas vocais... Da tua entranha...
Você é um instrumento de carne, osso e coração, o mais doce de ser escutado e o mais leve de ser tocado, vai além da ilusão;
Quando está feliz ou radiante solta o teu riso cativante, envolvente, apaixonante, penetrante, dotado de acordes e sonantes;
Quando estás chateado e tua voz reflete o teu estado, ainda assim ela canta e encanta com um som forte e afinado... Amado... Apreciado;
Quando estás com teu ar sedutor, sabes melhor que qualquer instrumento tocar com tua voz a inesquecível e sobrenatural canção do amor;
A cada dia tua voz melodia revela mais um estágio teu, demonstrando ser um instrumento meu que para sempre eu ouviria, eternamente, todo dia;
E agora, depois de pronta, a poesia encontra mais uma linha harmônica!!!Que fazer com mais esse compasso?O mais surpreendente!!! Envolvente como o mar, atira suas ondas sobre seres frágeis sem esperar, demonstra que mistérios têm a revelar... Impaciente, atraente, comovente, como o sussurro do vento, um gemido do acalento, um portal entre a distância e o tempo...
O que fazer com esse som dedilhado que me fez conhecer o inesperado? Bissonantes dos amantes, a semifusa de toda musa, a sinfonia da alegria, os sustenidos dos gemidos, os Bemóis dos lençóis, sobre-chama da cama, a entoação da emoção, o semitom do nosso som...
Tua voz quase que sem nada dizer fez uma escala de stacatto, fazendo-me emudecer, absorveu lágrimas de felicidade, fez em um só tom meu corpo estremecer... Eternizou arrepios com compassos doces e macios;
Concluí minha bela Harpa, leve flauta, suave violino, forte saxofone, perfeito piano, que, qual instrumento eu não sei, pois qualquer um que eu conheça, sozinho não é capaz de alcançar a guerra e a paz que tua voz me traz;
Quem sabe ela não é uma orquestra sinfônica de instrumentos ainda não imaginados, mas, que pela tua alma foram eternizados e em minha mente perpetuados;
Saiba minha suave e inesquecível sinfonia, que em qualquer um de teus dias o que sai de ti são melodias... Em qualquer lugar que vás o que dizes são notas musicais...
Infelizes os que não apuraram os ouvidos para ouvir essa bela canção que sai de tí,Um mar de sons e musicalidades que aos meus ouvidos traz tanta felicidade;
Atenta-te para o poder que tens na voz... Pois a mim, com ela tu não só tocas, como rompe as barreiras da distância, acaricia, abraça, envolve e encanta, anulando a *dissonância! Amo-a...

* (Som desagradável aos ouvidos!)

Dica Cardoso

3 comentários:

Anônimo disse...

A tua voz (poesia) fala ao coração...e bem profundamente acredite.
Raul.

Thaís disse...

Nossa...Que lindu issuuu!!!Xonei!

Luzía(SP) disse...

Que coisa linda!tem mesmo afinidade com a musica em fada das paisagens?Gostei muito desse texto!

Related Posts with Thumbnails