segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

A onça em mim


O que vêem ao me olhar?
Ser frágil, de olhar dócil, inspirando cuidados...
O olhar humano boneca de louça me fez,
A necessitar de uma redoma de vidro, talvez...
Não condeno os que por bem me vêem assim,
Admito, em muitos momentos sou frágil sim...
Só gostaria que por vezes, ao me olharem,
Não vissem só a frágil boneca, mas também coragem...
Corpo, alma, coração e esperanças sem fim,
Tomando conta dos meus sentidos, a onça em mim...
Mas reconheço que nem sempre posso demonstrar,
Essa parte do meu eu que não há como destacar...
Pois mesmo sendo tão frágil sou forte,
Atraio pelos sentidos à vida, driblando a morte...
Com uma simples forma de olhar,
É-me permitido bem mais fundo enxergar:
-Em dores vejo cores;
-No horizonte vazio, vejo o arrepio;
-Na estranheza, vejo a beleza;
-No mar, mesmo ao dia, vejo a presença do luar;
-No luar, vejo o sol ansioso ao amanhecer esperar;
-Na terra, em toda direção, vejo o brilho de estrelas no chão;
-Em tudo o que eu olhar, vejo a natureza sua forma tomar.
Em meu próprio respirar, consumo singular do ar,
Posso sentir a presença do universo a me guiar:
-Se cheiro de terra molhada eu perceber, com certeza vai chover;
-É brioso poder sentir o cheiro do vento, perfumando o firmamento;
-Com a ponta do nariz e nada mais, sentir a vibração de notas musicais;
-Sentir o aroma do desejo, presente antes do beijo;
-Dos perfumes sentir a alquimia, suave cheiro de fantasia;
-O transpirar exótico das palavras, ecos perfumados da alma;
-E a cada movimento que ao meu corpo aquece sentir aromas que a própria razão desconhece.
Na densidade da audição,
Lá está, a natureza felina em ação:
-É incrível o poder de melodias que até a minha alma arrepia;
-O som dos animais, tão vivo em minha essência, que não sei qual dos dois sou mais;
-E o que dizer de sussurros e gemidos... Estes me fazem perder os sentidos;
-Ah!As sete notas musicais fazem-me flutuar e desejá-las cada vez mais;
-É sublime ouvir assim, escutar dos céus seu amor manifesto por mim;
-E o efeito das palavras doces em mim, sintonia da vida dizendo ao corpo não é o fim;
- Sorrisos de crianças: Sinos que a mim derrete e a onça aquece trazendo esperança;
Na sutileza do paladar,
Saborear o que se ver, se toca e se ouve até seu âmago alcançar:
-Roubar ao inspirar o mais suculento sabor, ter o paladar ao meu dispor;
-Saborear o gosto de um olhar, devorar ferozmente da presa o expirar;
-Colar no céu da boca o gosto de frutas ainda por provar;
-Sentir o gosto do cheiro, mesmo estando no chuveiro;
-Devorar o gosto com frieza depois lamber os lábios com leveza;
-Discernir a veleidade do som, das cores o gosto do tom e do universo o gosto do bom.
Na leveza do tocar,
A certeza de tudo alcançar:
-Tocar com a pele ao ser tocada, sentir-se pelo vento acariciada;
-O dom de ser tocada por um olhar, calafrios da alma que não há como decifrar;
-Ter nas pontas dos dedos a memória e em seu discorrer a história;
-Não há como descrever a sensação de sentir o vibrar do universo na palma das mãos;
-esquecer o medo ao sentir o fluir das águas por entre os dedos;
-Ver um enlaçar de mãos a sarar toda a aflição;
-pegar em terra molhada e sentir-se nela enraizada.
Andar descalça na areia, comer com as mãos, coçar as costas, rir com paixão;
Extrair ao toque dos dedos ao piano notas musicais e do corpo, sons sem iguais;
Sentir a textura das flores e do universo o cheiro das cores;
Conduzir um pincel a lugares intangíveis, pintar paisagens inexploráveis, inatingíveis;
E a cada lua passar por nova e crescente mutação, para depois que dormir minguante
Acordar ainda mais cheia, em erupção.


Sunna França


4 comentários:

Anônimo disse...

Muito inteligentes os dois últimos versos se comparando a Lua.

Sandro (Raul).

Platão disse...

Para quê DOMADOR?Para uma felina tão senssível bastam apenas os cinco sentidos!Á SEU DISPOR!!!

Fê disse...

Mais uma vez força,determinação,coragem!Vê-se bem que não resume-se apenas em fragilidade e doçura!Tem qualidades distintas,use-as!Interfira na natureza humana,ela precisa de seres assim,tão elementais!
Texto envolvente,cativante...Trás-nos o desejo de que não tenha fim!Inteligente,preciso e criativo!Não haveria mais um sentido para que o disserte?Nâo,Discorreu sobre e sob todos,incluindo, A IMAGINAÇÂO!
Perfeito!

Dalva disse...

Sandra voce e uma artista!!naceu p brilhar...

Related Posts with Thumbnails