sábado, 11 de julho de 2009

Caligrafia angelical

Como seria se um anjo resolvesse enviar uma carta a terra?

Eu diria que, no mínimo, encantador...

Penso que inicialmente sentado confortavelmente sobre seu chão de nuvens, ele colheria da noite a tinta cintilante pertencente ao brilho das constelações, usando como caneta o corpo em movimento de uma estrela cadente;

Do dia ele recolheria a sua mais iluminada folha, impregnada dos primeiros raios solares, inebriada pelo perfume da aurora e sua magia e do arco-íris usaria as cores para pintar no espaço de tempo toques e sons encantadores;

Só então sua escrita se iniciaria com as palavras que saltariam do seu coração,

Leves como pequenas borboletas coloridas,

Doce como o mel das dores abrandecidas,

Fortes como a certeza das emoções jamais esquecidas...

E sua letra... Ah! A sua letra, nela a sua alma decifrada eu encontraria

Como um oásis no deserto e na tempestade a calmaria...

Quantos tipos de “A” ele teria???

Com certeza no mínimo dois presentes se fariam

Confirmando a dualidade da sua existência angelical...

O primeiro enalteceria a sua força e coragem, a persistência em caminhar sempre em direção à busca do sentido de sua existência... Espelho da persistência... Reflexo agudo atinando o juízo da desistência...

No segundo “A” a sua doce fragilidade gritaria aos ares os frutos de infinitas experiências e momentos de reflexões...Uma leve docilidade provando que a unidade das partes faz o todo, sendo este todo parte de um continuo evoluir...

O “F” e o “L” seriam completamente parecidos, o que seria mais uma prova de que “F”orça e “L”eveza podem andar unidos. E ambos a ocuparem maior espaço na parte superior da linha, enquanto que todas as outras letras estariam agrupadas impecavelmente sobre ela... Equilibrio Perfeito!

Um anjo que tem força e leveza suficientes para conduzir um sonho sendo totalmente acometido de racionalidade em momentos de tribulação...

Conduziria tranquilamente anjinhos mimados e extremados pelas mãos!

O “b” e o “P” seriam gêmeos da mesma placenta, porém invertidos, ou seja, mesmo que chacoalhados e revirados do avesso... Distantes e separados... Reconhecer-se-iam, mesmo que parágrafos inteiros os distanciassem... Achar-se-iam, mesmo que em folhas opostas...

Por fim, mesmo que fortes turbulências, tempestade ou “espinhos” tentassem o assolar não ofuscaria o brilho desse anjo que tem o idealismo e a educação como marca registrada...

Um anjo que apenas nos sonhos de uma crédula poetisa existe... Cuidadoso e reservado... A quem revelaria o seu querer, seus sonhos, o que lhe seria do seu agrado?

A essência extremista de uma Fênix atada à alma de uma onça, os reflexos ofuscados de uma lua, ou a existência caprichosa de uma rosa repleta de espinhos...

Que nos céus ele escreva a parte oculta que sua caligrafia ainda revelaria...

Dica Cardoso


5 comentários:

Anônimo disse...

Simplesmente perfeito! Dessa vez vc foi mais fundo na minha alma, na minha essência. Me fez enxergar a mim mesma, me fez ver coisas em mim que eu sequer havia parado pra pensar.
MA.RA.VI.LHO.SA!
Sua fã. C.V.T.A.M.

Carla(SSA) disse...

OLha aí...Quantos talentos escondidos em?Sabe ate decifrar caligrafias!rsss
Tenham medo de escrever perto dessa aí!kkkk
Belo poema,bem produzido,bem elaborado e super-criativo.Fantastico!
Parabens!

Bete disse...

FELIZ DIA DO AMIGO!!!

Mesmo distânte, as letras AMIGO é algo muito especial e singular!

Love you!

Aline Lago Muniz disse...

Nossa! Estou até agora submersa na magia de suas palavras...Você é realmente uma artista nata. Um dom como esse realmente precisa submergir e vir à tona para que todos possamos ter contato com tamanha beleza.
Parabéns querida...Deus te abençoe e siga em frente pois teu sobrenome é Sucesso!!!!
Beijo grande do teu coração.

Aline Lago Muniz disse...

Olá querida sou eu novamente, gostaria apenas de corrigir a mim mesma no meu comentário:um dom como esse realmente precisa EMERGIR e não submergir rsrsrs perdoe meu ato falho kkkkk Beijos!!!

Related Posts with Thumbnails