sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Ausência


Ausência...
Tira-nos do ar, mas não desfaz a nossa essência;
Ausência...
Ata-nos as mãos, sem atar o que está no coração;
Ausência...
Triste lamentação de quem perdeu a direção;
Ausência...
Distância que convêm, mas que não escolhe à quem...
Ausência...
Que traz a solidão...
Mas não desfaz a ilusão;
Que me enche de pavor...
Mas não me tira o amor;
Que me faz sentir frio...
Mas não me deixa no vazio;
Que me faz sentir saudade...
Essa triste crueldade;
Que me aprisiona com rancor...
Mas não me tira o esplendor;
Que me agonia;
Que me angustia;
Que me entristece;
Que me enlouquece;
Que me contraria;
Que me faz arder;
Faz quase morrer;
Que me deixa em pânico;
Que me traz espanto;
Estranheza
Anulação
Lerdeza
Escuridão
Fraqueza
Destruição
Moleza
Negação
Frieza
Abnegação
Dureza
Ilusão
Tristeza
Tensão
Avareza...
Ausência...
Pérfida
Nula
Anátema
Crua.
Amaldiçoarei o dia em que entraste em minha vida...
O dia em que quiseste tirar minha alegria e de ti ainda me livrarei e pelas minhas paisagens, livre, voarei...
Tu que arrancastes as minhas asas, será por mim decepada...
Sugarei tua existência até que não exista mas em ti chances de sobrevivência....
Enquanto isso..Saberei esperar,para em breve voltar...
E a mim mesma regressar...


Dica Cardoso

Um comentário:

Anônimo disse...

Tenho ceRteza q já conseguiu decepar de sua vida essa triste ausência....que já é livre para voar pelas suas paisagens, afinal a beleza de seus poemas atuais mostra isso.
C.V.T.A.M.

Related Posts with Thumbnails