sexta-feira, 10 de abril de 2009

A redoma das paisagens encantadas!


Olho em minha volta ouço e vejo, o som do infinito...

Pôr-do-sol anoitecido... Trazendo-me a constatação do quanto um sonho pode ser real... Vem à mim como uma neblina, uma poeira cintilante que cria braços ao meu redor, atando-me a vivência da mais sublime e elementar visão da amplitude sonhadora...
Não sei o que fazer com parte dela... Pois há tempos adentrou-me de forma tão grandiosa que ocupou todos os meus lugares....tornando-se em mim várias paisagens... Minhas paisagens...
As palavras adquiriram asas sonoras, saltando do papel e adentrando em meu ouvido... Em minha alma... Sobrevoando todo o meu espaço interno... Contando-me os mais ocultos segredos...

E de repente estou a voar nos braços das palavras que unidas ao som me conduzem ao mais esplêndido lugar onde desejo para sempre permanecer...

Os meus olhos..............Os meus olhos foram acometidos pela atmosfera essencialmente rara da contemplação, A contemplação do olhar de um anjo também a contemplar aquele lugar... E eles contemplaram.............E contemplaram...........E com isso eles conseguiram ir...
Foram e chegaram aonde nenhum outro olhar jamais esteve....Como se estivessem
perscrutando terras virgens.........nunca apreciadas............cujo mapa estava submerso pela neblina insólita e fria da inertidão humana.Uma caipora masculina guiada pelo mal jeito e pela lezêra humana o perdeu........fazendo com que o caminho fosse escondido à quem, com pressa, pretendeu chegar ao lugar.

E entendi,"A pressa é inimiga da perfeição"...Na ânsia de chegar muitos perdem o louvor e regozijo que "a viagem" pode lhes proporcionar...Isso é indiscutível...E poder ir, deleitando-me tão tranquilamente nessa espaçonave de palavras que me guia...Saboreando o caminho...Isso é indescritível... Descobrir de forma tão simples e encantadora esse mapa indicando o caminho às mais exóticas e inebriantes paisagens, como se guardado estivesse em um simples "saquinho", esperando apenas as escolhidas mãos à abri-lo, mãos essas que estariam abertas, estendidas, dotadas da humildade e sutilesa de um antigo sábio e da simplicidade e coragem de um jovem desbravador de terras ocultas.
E encontrada foi a bula e ingerido o elixir do caminho com todos os seus segredos. Desvendados foram os labirintos..E quão inumeros eram... Extasiando-me com o vislumbrar de seus efeitos colaterais...Ah! O apoderar-se desse mapa é grandioso! Poder ir, sem a pressa de quem só quer chegar e sem o conformismo de achar que já está lá sem nem ao menos ter se aproximado...
E ouvi! Aberto foram os portais ao livro que unirá as partes separadas do mesmo mundo... Com suas asas as palavras voavam enquanto sua voz recitava o poema escondido das entranhas do meu ser... O soneto das mil e uma noites da minha existência... Permitindo-me sentir uma espécie de prazer pertencente a lugares ainda não visitados na selva da minha memória... E vou, buscando descobri-los, um a um, desejando que as descobertas sejam infindas... Sentindo-me diante de um poço dos desejos, onde jogo a minha melhor moeda, ansiando pela materialização da verdadeira representação dos meus desejos mais ocultos... A poesia, a música e a arte unificadas e totalmente atadas a mim, eternizadas e fixadas ao meu olhar, assim como o anjo, que ao mapa decifrou e o caminho me ajudou a percorrer.
Sinto o estremecer dos meus ossos diante desse pensar... Arrepio... É como estar segurando algo invisível tendo a certeza de que ele está aqui, bem diante dos meus olhos, em minhas mãos e em toda a minha volta... Sinto-me agarrada a um sonho feito de páginas ao mesmo tempo em que ele está em todo o meu derredor, como uma capa secreta, uma redoma a proteger-me, envolvendo-me sem sufocar. E colocado sob ela está todo o universo lírico de sua própria existência encantadora, com todas as mais belas paisagens e seus mais estonteantes jardins, estradas onde nem as princesas dos contos de fadas jamais ousaram pisar e de onde eu, guiada pelas caravanas dessa jornada, jamais desejarei sair... E estarei sempre aqui, sob a redoma das paisagens encantadas, aguardando mais uma nova surpresa!

Dica Cardoso

(dia Feliz!)


















5 comentários:

Platão disse...

Perfeito!Maravilhoso!Estupendo!adjetivos me faltam mas desejos não!Gostaria de poder também estar sob essa milagrosa redoma!
Encantador!

Anônimo disse...

A Redoma sempRe protegerá o mapa....e o mapa nunca mais será perdido pois ele já está na memória, gravado...tatuado...perpetuado.!
Lindo poema.
De sua fã...
C.V.T.A.M.

Lila disse...

Você faz de forma tão simples com que qualquer um seja transportado aos mais inimagináveis lugares.Bastou ler-te para que a minha imaginação fosse imediatamente transportada por tuas palavras!Deu-me paz!Por isso te escrevo!Foi diferente o que me fez sentir!É um grande dom o que tens,não sendo apenas isso...É muito mais do que palavras possam descrever,pelo menos as minhas que não são dotadas da magía que as tuas possuem!Melhor que livro de auto-ajuda!rsss
Amei!Sinto-me revigorada!A alguns dias leio teus textos e poemas mas apenas hoje resolvi comentá-los!Gostaria de deixar comentários em cada um deles mas são muitos,então resolvi deixar nos ultimos de cada categoría!
por favor anjo abençoado!Não pare de escrever!
Prometo não parar de ler!
Obrigada e parabêns

Marta(SP) disse...

Olha aí mais uma paisagem inesquecível!Ficarei aqui mesmo!!!Daqui não saio, daqui ninguém me tira!Tô dentro!
Da redoma...Da paisagem...

Luzía(Movimento ecológico-SP) disse...

Você possue a delicadesa e força de uma fada guardadora das matas e cuidadora dos jardins.Quem dera existissem no mundo mais uma centena de almas como a tua!Seus textos são mágicos,encantadores e envolventes.Possuem não só brilho próprio como alma e espirito que nos toca ao ler-mos!
Parabéns "Fada das paisagens"!Conte o nosso verde já quaze extinto!

Related Posts with Thumbnails